Seja bem vindo

Curitiba -

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Hoje vou postar uma matéria sobre bactérias que podem haver no interior de nossos veículos, pensem no dia a dia em quantos locais pegamos, principalmente quando não podemos lavar as mãos antes de ir embora, tipo bancos, shopping, mercado, cinemas etc, ou quando deixamos o veículo em estacionamento, no mínio duas pessoas diferentes vão manusear o veículo, tocando no volante, alavanca de troca de marchas, alavanca freio de mão, espelho interno, puxador da porta etc.

Não estou puxando brasa pra minha sardinha, mas sim levantando essa questão, você pode levar em qualquer profissional se sua preferência, mas faça uma limpeza mais profunda a cada seis meses e deixe dentro do veículo álcool gel para limpeza das mãos, tenha uma micro fibra e passe primeiramente no volante e nos locais que citei acima, e por último nas mãos, sua saúde agradece, mas o álcool em excesso pode danificar ou ressecar volantes e os locais onde usar, use com moderação, uma boa limpeza já ajuda muito, experimente passar um pano branco com sabão neutro no volante e veja a cor que ficará.



Carros têm mais bactérias que banheiros púbicos


Acredite. Milhares de bactérias convivem diariamente com você no interior do seu próprio veículo. Segundo um estudo conduzido pela Universidade de Queen Mary, de Londres, em 7cm² de um vaso sanitário público foram encontradas cerca de 80 tipos de bactérias diferentes, enquanto que, no mesmo espaço de um volante foram encontradas 700 tipos de bactérias. Dos proprietários de carros entrevistados na pesquisa, 43% afirmaram que fazem lanches rápidos no interior do veículo, o que coopera para aumentar a concentração de micro-organismos. Um deles, bacillus cereus, é bastante conhecido por causar intoxicação alimentar.
Volante mais sujo que banheiro
Há vários caminhos para as bactérias serem transportadas para dentro do seu carro. A via mais comum é o volante, que muitas vezes é manuseado por estranhos que dirigem o seu carro sem lavar as mãos. Você também pode ser uma via condutora de bactérias ao deixar restos de comida dentro do carro, isso coopera para a multiplicação dos germes.
Ar-condicionado
Responsável por concentrar famílias de fungos e bactérias, o ar-condicionado deve receber atenção especial, principalmente em carros mais velhos e com quilometragem alta. Quanto maior a distância percorrida pelo carro, maior será a exposição de micro-organismos. Para minimizar os problemas você deve fazer a manutenção do filtro do ar com frequência. Além de melhorar o funcionamento do mesmo, você passará a respirar um ar de melhor qualidade.
Cuide muito bem da higiene interna do seu veículo, evite comer dentro dele e tome cuidado para não deixar cair pedaços de alimentos. Lave-o sempre e faça manutenção preventiva de maneira contínua.
fonte
http://blog.sossego.com.br/carros-tem-mais-bacterias-que-banheiros-publicos/

Um abraço

Ronaldo Neves

Nenhum comentário:

Postar um comentário